quinta-feira, 6 de março de 2008

Ficha de trabalho - Mensagem

Fernando Pessoa: "Mensagem" - Ficha de trabalho

Ficha de trabalho n.º
Disciplina: Língua Portuguesa
Tema – Os Lusíadas e Mensagem
Ano/turma:
Professor:
Data:

Fernando Pessoa: Mensagem

Leia atentamente o seguinte texto:

O Mostrengo

O mostrengo que está no fim do mar
Na noite de breu ergueu-se a voar;
À roda da nau voou três vezes,
Voou três vezes a chiar,
E disse: "Quem é que ousou entrar
Nas minhas cavernas que não desvendo,
Meus tectos negros do fim do mundo?"
E o homem do leme disse, tremendo:
"El-Rei D. João Segundo!"

"De quem são as velas onde me roço?
De quem as quilhas que vejo e ouço?"
Disse o mostrengo, e rodou três vezes,
Três vezes rodou imundo e grosso,
"Quem vem poder o que só eu posso,
Que moro onde nunca ninguém me visse
E escorro os medos do mar sem fundo?"
E o homem do leme tremeu, e disse:
"El-Rei D. João Segundo!"

Três vezes do leme as mãos ergueu,
Três vezes ao leme as reprendeu,
E disse no fim de tremer três vezes:
"Aqui ao leme sou mais do que eu:
Sou um Povo que quer o mar que é teu;
E mais que o mostrengo, que me a alma teme
E roda nas trevas do fim do mundo,
Manda a vontade, que me ata ao leme,
De El-Rei D. João Segundo!"

Fernando Pessoa, Mensagem


Apresente, de forma estruturada, as suas respostas ao questionário:

1. Indique o assunto do poema.

2. Indique a relação que se estabelece entre as duas personagens do poema.

3. Faça o levantamento de expressões de movimento e retire conclusões dos dois seres que as protagonizam.

4. Que estados de espírito assolam o Mostrengo? Justifique.

5. O que representa o Mostrengo?

6. Caracterize psicologicamente o marinheiro, justificando.

2 comentários:

anA disse...

Bom Dia.
Penso que terá sido o Abel que deixou um agradável comentário no meu blog. Não estou certa mas quase. Por isso,logo que tomei conhecimento,abri um espaço de agradecimentos aos 'blogueiros' que destacam o meu anApintura.
Venho aqui agradecer de uma forma mais "pessoal".Obrigada Abel.
Se estiver errada diga-me.
Grata
anA

Abel disse...

Há muito tempo que não vinha ao meu blogue, por isso, não tinha visto o seu comentário.
De facto, fui eu, mas não tem que agradecer, pois o seu trabalho é inteiramente merecedor das palavras com que o caracterizei.
Abel

Mensagem

http://www.paulacruz.com/bin/documentos/A___mensagem.doc
Loading...

Obras de leitura integral - 12º ano

  • Felizmente há luar! Luís de Sttau Monteiro
  • O Memorial do Convento, de José Saramago

Só há ventos favoráveis para quem sabe para onde vai